O que é Ortopedia Facial

2179

A ortopedia facial é uma modalidade de tratamento ortodôntico que atua no crescimento da face. Utilizada quando a criança está em fase de desenvolvimento, pode atuar em vários casos, como prognatismo, retrognatismo, mordida aberta e mordida profunda.

Ortodontia Descomplicada Aparelho Ortopédico
Aparelho Ortopédico na correção de um retrognatismo.

O que é a Ortopedia Facial?

Quando o ortodontista está planejando o caso, ele busca a harmonia entre todos os dentes, para que fiquem bonitos (forma) e para que a mastigação seja eficiente (função). Mas para que haja uma forma bonita e uma função eficiente, os ossos onde os dentes estão implantados (maxila e mandíbula) devem estar em harmonia um com o outro. Por exemplo, um paciente com a mandíbula prognata (com o queixo grande) terá todos os dentes inferiores avançados junto com essa mandíbula. Dessa maneira os dentes inferiores e superiores não terão um bom encaixe, dificultando a finalização do caso de maneira ideal.

Ortopedia funcional bionator
Um aparelho Ortopédico Funcional

Com a Ortopedia Funcional, o ortodontista tem a possibilidade de estimular ou conter, até certo ponto, o crescimento e posicionamento dos ossos da face. Podemos por exemplo conter o crescimento da mandíbula que está se desenvolvendo excessivamente, ou então se houver falta de crescimento, podemos usar aparelhos que vão estimular o desenvolvimento dela. O mesmo pode ser feito na maxila e até mesmo alguns casos onde podemos corrigir um desenvolvimento que está se dando de maneira assimétrica (a mandíbula está crescendo torta, por exemplo).

Os aparelhos ortopédicos funcionais são um pouco diferentes, são aparelhos removíveis internos, que ficam soltos dentro da boca. Eles não atuam sobre os dentes, apenas sobre os ossos.

Ressalvas da Ortopedia Facial

Efeito Bionator ortopedia facial
Exemplo do reposicionamento da mandíbula

As ressalvas da Ortopedia Funcional são: há uma limitação devido a fatores genéticos (se a família da criança tem uma tendência a ter uma mandíbula grande, vai ser mais difícil controlar essa tendência no paciente.) e devido a idade (a Ortopedia Funcional só tem efeito em pacientes em crescimento).

Temos uma idade ideal para o tratamento Ortopédico funcional. Ela varia de acordo com o sexo da criança e o tipo de maloclusão. Geralmente em pacientes com prognatismo mandíbular devemos intervir mais cedo, sendo essa uma das situações mais críticas. O ideal é que se faça uma avaliação com o ortodontista no começo da troca de dentes, por volta dos 6 anos.

Finalmente, casos de prognatismo e pacientes com tendência de crescimento vertical (face alongada) têm uma resposta muito pobre à ortopedia funcional. Nesse caso, predomina o potencial genético do paciente e o paciente deve estar ciente de que o resultado final está mais nas mãos dos genes do que do próprio ortodontista. Mas a ortopedia funcional ainda é uma ferramenta válida para minimizar os impactos do crescimento. Caso seja necessária uma intervenção cirúrgica futuramente, ela pode ser um pouco menos agressiva e um pouco mais estável.

Ortopedia facial em adultos

A Ortopedia facial é aplicável em pacientes adultos pelo tratamento conjunto com o cirurgião bucomaxilofacial (o dentista que realiza as cirurgias da face). Também podemos alterar o posicionamento ósseo, mas como o paciente adulto não tem crescimento mais, o cirurgião vai fazer o reposicionamento dos maxilares pela cirurgia e o ortodontista vai fazer os ajustes de posicionamento dentário necessários.

Alexandre da Veiga Jardim

Cirurgião-dentista, especialista em ortodontia pela ABO-GO e mestrando em ciências da saúde pela UFG.

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta