O que devo procurar em um ortodontista?

611

Você está pronto para começar o seu tratamento, se preparou psicologicamente para colocar todos aqueles brackets, fios e bandas na boca, já pensou até na cor da borrachinha do aparelho… mas ainda não escolheu um Ortodontista. Aliás, você sabe escolher seu Ortodontista?

Geralmente existem duas maneiras de você ir parar no consultório de um Ortodontista, ou por indicação de um profissional ou sem indicação. Seja como for, vale ficar atento para algumas coisas.

O que devo procurar em um ortodontista: requisitos básicos.

Primeiro, existem alguns requisitos básicos para seu Ortodontista cumprir. Ele tem que ser um dentista especialista em Ortodontia e estar registrado no Conselho de Odontologia da sua região (CRO) e no Conselho Federal de Ortodontia (CFO). Se o profissional se anuncia como especialista em Ortodontia, no site do seu CRO deve constar que ele é mesmo um especialista. Pelo código vigente, qualquer profissional formado em odontologia está apto a atuar em qualquer uma das áreas da odontologia, mas ele só pode se apresentar como especialista (seja em um cartão de visitas, anúncio na porta da clínica ou na internet) se ele tiver feito um curso e tiver um diploma (quem não terminou o curso ainda não é especialista). Daqui pra frente são coisas opcionais e ficam ao seu critério.

exemplo registro cfo
Clicando nessa imagem você pode acessar o site

Antes de se iniciar um tratamento ortodôntico

Já falei em outra postagem sobre a importância do diagnóstico ortodôntico. É fundamental que o profissional faça uma avaliação do paciente, que ele examine o paciente pessoalmente. É necessária também a utilização de exames complementares para se efetuar um diagnóstico e planejamento. Sem esses exames, é impossível planejar um caso.

O que mais devo saber sobre meu ortodontista

O profissional deve ser claro, se fazer entender, usar uma linguagem clara para você. É importante que você esteja a par do seu tratamento, afinal você está pagando por isso e é seu direito. Ele tirou suas dúvidas? Foi claro na explicação? Usar termos científicos é legal, mas ele não está falando com outro dentista, então você pode pedir para ele simplificar se você não estiver entendendo, não tem problema.

logo-bboProcure saber se ele está atualizado: ele frequenta cursos da área? Participa de congressos? Por melhor que seja nossa educação na faculdade, ele fica defasada rapidamente com tanto conhecimento novo sendo produzido todos os dias. É obrigação do profissional se atualizar para oferecer o melhor para seu paciente. Você pode perguntar isso para ele. Existe também o Board Brasileiro de Ortodontia (BBO), um exame em que o ortodontista submete seus casos para serem avaliados por uma junta de profissionais. Hoje em dia é o exame de excelência da ortodontia, procure saber sobre isso.

logo-associação-brasileira-ortodontiaO bom profissional também zela pela sua profissão. É interessante saber se ele participa de alguma associação, como a Associação Brasileira de Ortodontia (ABOR), Associação Brasileira de Odontologia (ABO), além do já dito CFO, que é obrigatório. Se ele luta por uma profissão melhor, é mais provável que ele esteja dedicado em também ser um bom profissional.

Contratos, detalhes e afins

A parte financeira ficou clara pra você? Pois por melhor que seja a conversa, mais amigável que seja o ortodontista, no final das contas é um tratamento e honorários serão cobrados. Para evitar desgastes na relação entre o profissional e o paciente, todos os detalhes financeiros devem ser muito claros. De preferência em contrato, para que haja segurança entre as partes. Leia o contrato e o Termo de Consentimento Informado, que vai te dar detalhes sobre o tratamento. Pergunte sobre cobranças e faltas, como é feito o pagamento, custos na etapa de contenção, se os aparelhos removíveis são cobrados a parte (pois são feitos em laboratório terceirizado, geralmente), enfim, não deixe dúvidas.

Quem vai te atender? O próprio ortodontista? Uma auxiliar? Existe uma equipe de ortodontistas?

O que procurar em um ortodontistaQuem vai te atender, o ortodontista ou uma auxiliar? O atendimento odontológico em qualquer especialidade realizado pela auxiliar ou técnica em saúde bucal é contra a lei! Os únicos procedimentos que estes profissionais podem realizar no paciente são: Limpeza para remoção de placa, aplicação de flúor e remoção de suturas. O atendimento ortodôntico é algo sério e pode trazer danos irreversíveis se realizado por alguém não capacitado.

No caso de você ser atendido por uma equipe de profissionais, procure saber se todos são especialistas, quem é responsável pelo caso e se todos estão a par dele. Você pode concordar ou não com esse tipo de atendimento, mas deve deixar isso muito claro antes de começar o tratamento.

Pra finalizar…

Finalmente, vale o Google! É interessante pesquisar no Google sobre o profissional, muitos escrevem artigos para revistas ou tem seus currículos expostos online. Se ele for credenciado por algum sistema, como Invisalign ou Orthoaligner (existem vários), provavelmente vai aparecer lá.

Mas fique atento, não é só por que o profissional não está lá que ele não é recomendado. Usar o Google é uma opção a mais, mas muitos colegas não usam as redes ou tem sites, e com certeza o google está longe de ser capaz de medir a competência de um profissional de saúde.

Um consultório bonito e bem arrumado é muito bom, e todo mundo gosta de poder usar um ipad e wifi na recepção. Mas o mais importante é o profissional que vai te atender. Afinal, você está lá pelo seu tratamento ortodôntico e o resto é só um conforto a mais.

Alexandre da Veiga Jardim
Cirurgião-dentista, especialista em ortodontia pela ABO-GO e mestrando em ciências da saúde pela UFG.

Comentários

comentários

Deixe uma resposta