Fazer implante antes ou depois do tratamento ortodôntico?

2966

Pessoas que sofrem perdas de dentes e têm interesse em fazer implantes devem consultar o ortodontista antes de iniciar o tratamento com o implantodontista.

Implantes dentários e o aparelho ortodôntico

Implantes dentários são considerados hoje a melhor forma de reabilitação de dentes perdidos. O implante consiste de um parafuso de suporte feito de titânio, que é inserido cirurgicamente no osso do paciente e faz o papel de raiz do dente perdido. Sobre ele será feito a coroa protética, a parte do dente que fica para fora do osso.

Uma das diferenças do implante para a raiz de um dente natural, é a ausência de um tecido chamado ligamento periodontal, que é justamente o tecido que possibilita a movimentação ortodôntica. Devido a essa diferença o implante não pode ser movimentado por aparelho ortodôntico. Isso é muito importante caso o paciente deseje fazer tratamento ortodôntico.

Já que uma vez colocado, o implante não se movimenta, o tratamento ortodôntico pode ficar comprometido, pois alguns dentes implantados não se movimentarão e teremos que adaptar o planejamento de acordo com os implantes, muitas vezes tendo um resultado final comprometido.

Dentes próximos a regiões de perdas dentárias sofrem movimentações

Quando ocorre a perda de um dente, os dentes adjacentes ficam instáveis e passam a se movimentar. O movimento mais comum que fazem é de inclinação na direção dessa perda. Se o paciente perdeu o dente há muito tempo, é provável que o espaço para reabilitação não seja ideal. Com isso o posicionamento da coroa protética pode ficar prejudicado, assim como podem ocorrer alterações de posicionamento dentário que afetam praticamente toda a arcada dentária, sendo em vários casos, necessário um tratamento ortodôntico antes da instalação do implante para recuperar o espaço proveniente da perda dentária.

Quando fazer implantes então?

Seu implantodontista ou protesista vai avaliar a necessidade de tratamento ortodôntico e te encaminhar para um ortodontista fazer o planejamento conjunto. Assim poderá ser determinado se há necessidade de tratamento ortodôntico, e qual a melhor hora para colocar os implantes: no início, durante o tratamento ou no final.

Algumas vezes espaços deixados por dentes ausentes podem ser fechados sem a necessidade de se colocar um implante, através da ortodontia, mas isso pode levar algum tempo e nem sempre é viável ou vantajoso financeiramente para o paciente.

Devido a não se moverem, implantes também podem ser usados como ancoragem no tratamento ortodôntico. São usados como apoio para se movimentar dentes de maneira mais eficiente e rápida.

Por outro lado, um implante colocado de maneira prematura, sem levar em conta o planejamento ortodôntico pode também prejudicar o resultado final, deixando espaços que não podem ser fechados. Nessa situação pode até mesmo ser necessária a remoção do implante para que haja um resultado final favorável.

É  tudo uma questão de planejamento em equipe. A melhor hora para se fazer os implantes é aquela que é determinada pela equipe de dentistas que está te atendendo, que pode envolver o ortodontista, implantodontista e protesista. Tudo que é mal planejado e mal executado corre o risco de ter que ser refeito. Nessas horas o melhor é não ter preguiça nem pressa. Uma decisão tomada em conjunto com uma equipe multidisciplinar geralmente resulta em um diagnóstico melhor e em um tratamento com melhores resultados para você.

Alexandre da Veiga Jardim
Cirurgião-dentista, especialista em ortodontia pela ABO-GO e mestrando em ciências da saúde pela UFG.

Comentários

comentários

Deixe uma resposta