Chiclete: ele não é o vilão do seu aparelho ortodôntico.

1658

Boa parte dos pacientes de ortodontia recebe aquelas famosas orientações assim que começam o tratamento ortodôntico. São orientações relacionadas à escovação e higienização, riscos do tratamento e uma das clássicas: Durante o tratamento, o paciente não deve mascar chiclete.

O chiclete, tido como um verdadeiro vilão no tratamento ortodôntico, é culpado por quebras de aparelho e surgimento de cáries. Um absurdo um paciente em tratamento ortodôntico mascar chicletes! Para a tristeza dos pacientes, o chiclete deve ser banido da sua vida enquanto durar o tratamento ortodôntico.

Mas será que deve mesmo?

Ou será que não estamos cometendo uma injustiça com o chiclete?

Com a palavra: a defesa

sisos entortam os dentes?

Se formos quebrar esse mito, precisaremos recorrer a ciência e ao que dizem os estudos mais recentes. Então fiz um levantamento de alguns artigos interessantes relacionados ao assunto (a discussão para especialistas e dentistas pode ser acessada aqui).

Vamos tentar inocentar o chiclete das seguintes acusações:

  • Pacientes que mascam chiclete quebram mais o aparelho ortodôntico.
  • O chiclete não pode ajudar com a dor do aparelho ortodôntico.
  • Pacientes que mascam chiclete têm mais cáries.

Pacientes que mascam chiclete quebram mais o aparelho ortodôntico?

chiclete aparelho ortodôntico

Um estudo britânico realizado em 2012 observou que pacientes que mascavam chiclete não apresentavam mais quebras de aparelhos do que pacientes que não mascavam chiclete. Isso foi confirmado em um outro estudo também realizado na Inglaterra em 2016 também demonstrou que pacientes de ortodontia que mascavam chiclete não quebravam o aparelho mais do que os que não mascavam.

Esses estudos também responderam a uma pergunta interessante:

O chiclete pode ajudar com a dor do aparelho ortodôntico?!

O que?!

Chiclete ajudar com a dor do aparelho ortodôntico??

chiclete aparelho ortodõntico

Isso mesmo. Esses estudos demonstraram duas coisas interessantes em pacientes em tratamento ortodôntico:

  1. Entre pacientes que não usaram analgésicos e pacientes que tiveram que mascar chicletes após apertar o aparelho, os pacientes que mascavam chicletes sentiam menos dor.
  2. Quando o uso de analgésico estava liberado, pacientes que mascavam chiclete usavam menos analgésicos que os pacientes que não mascavam chiclete.

Isso quer dizer que o chiclete pode diminuir a dor?

Sim, mas isso não quer dizer que ele vai acabar com a dor. Diminuir não quer dizer eliminar, ok?

Os pesquisadores imaginam que isso acontece porque a pressão da mastigação do chiclete estimula a circulação sanguínea na região dos dentes. Com isso, as substâncias responsáveis pela inflamação que ocorre quando “apertamos” o aparelho são liberadas na corrente sanguínea e há um certo alívio na região dos dentes.

Mas chiclete não dá cárie? Isso vai atrapalhar meu tratamento ortodôntico!

Em parte mito, em parte verdade. Isso vai depender do chiclete.chiclete ortodontia

O desenvolvimento de cárie depende essencialmente do açúcar. Ele é o combustível que alimenta os micro-organismos que destroem o esmalte do dente. Se você corta o açúcar, você diminui o risco de cáries.

Chicletes a base de xilitol ou maltitol não são cariogênicos (não estimulam o desenvolvimento de cáries). E um estudo de 2007 mostrou que pode ser que eles ainda ajudem a evitar cáries por estimular a salivação, uma defesa importante do nosso organismo contra o surgimento dessa doença (sim, a cárie é uma doença).

E ainda foi demonstrado em um outro estudo que pacientes com inflamação gengival tiveram uma melhora após usar chiclete.

 

O veredito?

chiclete ortodontia juiz

Com certeza o chiclete está perdendo a (injusta) fama de vilão e se tornando algo mais como um auxiliar do ortodontista e paciente no tratamento.

Mas lembre-se: não é qualquer chiclete!

Chicletes com xilitol ou maltitol é que são indicados. Se você usar chicletes com muito açúcar, vai correr o risco de ficar assim!

 

Alexandre da Veiga Jardim
Cirurgião-dentista, especialista em ortodontia pela ABO-GO e mestrando em ciências da saúde pela UFG.

Comentários

comentários

Deixe uma resposta