Por que o dente permanente não nasce?

23685

Por volta dos 6 anos de idade, começa o processo de troca de dentes de leite (também chamados decíduos) por dentes permanentes. Esse processo pode ser dividido em duas partes:

  • A primeira, quando os dentes de leite da frente, os incisivos, são trocados. Nesse período os primeiros dentes permanentes posteriores,os molares, nascem. Estes últimos dentes não têm um predecessor de leite, ou seja, não há uma “troca de dentes”.
  • A segunda, que é a troca dos dentes de leite posteriores (chamados molares decíduos) e caninos de leite por pré-molares e caninos permanentes.
  • Entre esses períodos, há um intervalo dos 8 anos aos 10 anos de idade, onde não ocorre a troca de dentes, mas ocorrem várias alterações na posição dos recém-irrupcionados dentes anteriores. Nessa fase, chamada de fase do patinho feio, podem surgir espaços entre os dentes da frente, mas não se preocupe, é normal e esperado.

dente permanente não nasce

Dentes decíduos têm uma importância fundamental para o desenvolvimento da futura dentição de seu filho. O momento do início da troca de dentes é também um momento interessante para a primeira visita ao ortodontista.

Porém, existe uma variedade de problemas que podem levar a atrasos ou até mesmo a não-irrupção dos dentes permanentes. Na postagem de hoje, vamos abordar alguns dos problemas mais comuns.

Fique a vontade para consultar nossa Central de Dúvidas para tudo que você precisa saber sobre seu tratamento ortodôntico!

Por que o dente de leite não cai?

Sua criança está trocando de dentes, mas um desses dentes de leites insiste em ficar retido, sem sequer amolecer um pouco. Muitas vezes o dente correspondente do lado oposto já esfoliou (caiu), mas o tempo passa e o dente do lado de cá continua firme. Isso pode ser devido à uma variedade de problemas e o ortodontista e a odontopediatra são profissionais essenciais no acompanhamento e intervenção desse problema.

O dente permanente ao nascer, reabsorve a raiz do dente de leite. Esse processo faz com que a raiz do dente de leite comece a diminuir e ele acabe esfoliando, abrindo espaço para o dente permanente que vêm em seguida.

As causas para a retenção prolongada de um dente de leite podem ser:

  • O dente de leite sofreu um anquilose, uma “fusão” da raiz do dente com o osso em que ele está inserido. Com isso, o dente não amolece e é muito comum observar que ele está até mesmo mais baixo que os dentes próximos. Isso acontece porque essa fusão segura o dente naquela posição, impedindo sua irrupção normal. Nesses casos pode ser necessária a extração do dente anquilosado para permitir a irrupção do dente permanente. Existem várias causas para essa anquilose, traumatismo dentário é uma das mais comuns.

  • O dente permanente que deveria nascer não se desenvolveu. Esse problema chamado agenesia(ou ausência congênita) é bastante comum e na maior parte das vezes atinge o último dente de cada grupo (incisivos laterais, segundos pré-molares, sisos). Sua causa é na maior parte das vezes genética, ou seja, não há muito a ser feito para sua prevenção. Com a falta do dente permanente para substituir o dente de leite, frequentemente este não esfolia, podendo ficar lá por anos. Uma avaliação com o ortodontista por volta dos 6 anos e uma radiografia podem diagnosticar esse problema.
  • O dente permanente está nascendo de maneira alterada, muitas vezes em uma posição anormal. Com isso, não há a reabsorção da raiz do dente de leite, que não esfolia no tempo normal. Novamente, o ortodontista e odontopediatra podem ajudar a diagnosticar esse problema.
  • Retenção prolongada do dente decíduo ou permanente. O dente permanente está aparentemente bem nos exames, porém o dente de leite não esfolia. Não temos como saber as verdadeiras causas desse problema, mas a extração do dente de leite no momento ideal pode resolver de maneira espontânea essa situação.

O dente de leite caiu, mas o dente permanente não nasce.

Se há a esfoliação do dente decíduo, mas não houve a irrupção do permanente, uma série de problemas podem estar envolvidos. É importante que haja o acompanhamento do ortodontista no período de troca. Uma intervenção feita no momento certo pode evitar um tratamento complexo futuramente.

As possíveis causas para que o dente permanente não nasça após a troca do dente de leite são:

  • O dente permanente não se desenvolveu. Novamente, a agenesia que mencionei acima. É muito importante que haja o acompanhamento de um ortodontista nesses casos, pois a extração indevida de um dente de leite sem uma avaliação radiográfica pode levar a problemas ortodônticos. Sem um dente permanente para preencher o espaço deixado pelo decíduo, dentes vizinhos podem se movimentar na direção do espaço vago. Isso pode resultar em problemas de alinhamento dos dentes permanentes futuramente e a necessidade de um tratamento ortodôntico mais complexo. Intervenções simples podem ajudar a minimizar o problema.

  • Falta de espaço para o dente permanente. A falta de espaço para o dente permanente é um problema bem frequente. Pode ser devido a dentes muito volumosos para o tipo de osso da criança, perdas dentárias como a citada acima ou uma grande variedade de situações. O tratamento é na maior parte das vezes conduzido pelo ortodontista e pode ou não envolver extrações.

  • Perda precoce do dente de leite. O dente de leite também funciona como um “guia” para o dente permanente. Durante o processo de reabsorção da raiz do dente decíduo, o dente permanente vai também irrompendo em direção a gengiva. Se o dente decíduo é perdido muito cedo, osso é formado no lugar onde ele estava e o permanente pode ter dificuldades em irromper. Muita atenção a lesões de cárie e trauma em dentes decíduos que podem resultar nesse problema.
  • Algum processo patológico. Cistos, tumores, alterações ósseas ou gengivais podem interferir na irrupção dos dentes. Esses problemas são relativamente mais raros, porém ainda existem. Através de exames de imagens como radiografias e tomografias esses problemas podem ser diagnosticados e encaminhados para que um cirurgião faça o tratamento da lesão. Com a remoção do problema, muitas vezes a irrupção ocorre normalmente.
  • A gengiva está muito grossa, impedindo que o dente permanente nasça. Esse processo é chamado fibrose, nele, a gengiva adquire a característica de um tecido parecido com o de uma cicatriz, mais grosso. O dente permanente pode ter dificuldades em irromper nesses casos. Um periodontista ou odontopediatra podem remover o tecido fibroso e geralmente o dente retido nasce espontaneamente.
  • Problemas na irrupção do dente permanente. Por uma série de motivos, o dente permanente não nasce, mesmo estando tudo aparentemente ok. Isso pode ser devido a uma anquilose, um defeito no seu mecanismo de irrupção, alterações na direção de irrupção, ou até mesmo problemas que simplesmente não conseguimos diagnosticar. Nesses casos pode-se tentar “puxar” o dente com dispositivos ortodônticos (tracionamento ortodôntico). Mas o sucesso desse tipo de tratamento é imprevisível e em casos de insucesso, a extração dele e substituição futura por um implante podem se fazer necessários.

Em caso de dúvida…

Problemas de desenvolvimento dos dentes de leite e permanentes são frequentes e podem ter causas variadas. O acompanhamento do ortodontista nesse período delicado é essencial para evitar problemas no futuro.

Quando o dente permanente não nasce, podem haver alterações no desenvolvimento das arcadas da criança, o que pode interferir na estética e auto-estima. A resolução desses problemas pode ser relativamente simples e sem grandes consequências se houver o acompanhamento por parte de um ortodontista capacitado.

Eu acho que a prevenção de problemas ortodônticos é a parte mais importante de nossa profissão e infelizmente, é negligenciada muitas vezes. Usando muito mais nosso conhecimento do que aparelhos ortodônticos, podemos ajudar o paciente de maneira mais significativa, e está aí a parte mais bonita da ortodontia.

Muitas vezes o paciente não precisa necessariamente de ortodontia (tratamento), mas sim de um ortodontista (conhecimento).

Confira essa e outras dicas na nossa Central de Dúvidas!

Alexandre da Veiga Jardim
Cirurgião-dentista, especialista em ortodontia pela ABO-GO e mestrando em ciências da saúde pela UFG.

Comentários

comentários

52 COMENTÁRIOS

  1. O dois dentes d cima do meu filho caiu e logo em seguida os dois d baixo da frente os d baixo já nasceu e os d cima não porém a gengiva d cima tá abaixando como se o dente empurrasse oa gengiva mais ela não rasga e perigoso isso.n ao sei oq faço se espero mais só q isso foi no em janeiro.

    • Olá Paloma,

      É extremamente importante o acompanhamento de um ortodontista durante a troca de dentes. Pode realmente não ser nada, mas pode estar ocorrendo uma fibrose da gengiva pelos sinais que você me repassou.

      Em alguns casos a gengiva pode se tornar dura, como se tivesse um aspecto esbranquiçado parecido com uma pele cicatrizada. Damos o nome a essa condição de fibrose. Esses casos são comuns e a correção é através de um procedimento bem simples.

      Porém, o melhor curso a ser tomado, eu acredito, é uma consulta com um ortodontista ou odontopediatra para avaliar e definir se é esse o problema mesmo. Um exame feito por um especialista vai ser a melhor solução para essa situação.

  2. Olá. Após fazer a extração de dois dentes com doze anos, há alguma possibilidade de eles nascerem novamente? Porque já se passaram 5 anos e eles não nasceram.

    • Olá Valéria.

      Tenho um post no blog que fala sobre esse assunto. Utilize nossa busca para procurar por: “Por que o dente não nasce?”

      Se tiver algum questionamento relacionado a postagem, por favor me pergunte.

      Existem vários fatores que devem ser considerados. Para a resposta definitiva do seu problema, sugiro que procure um especialista em ortodontia.

      Se tiver dúvidas, o site da associação brasileira de ortodontia é uma boa opção para encontrar um ortodontista de confiança.
      Acesse: http://www.abor.org

      Espero poder ter te ajudado.
      Alexandre

  3. Boa tarde ,meu filho tem 14 anos e tem um dente de leite até hoje ,que pelo Rx não apresenta nenhum dente permanente querendo sair.A dentista me falou que por causa desse problema acabou interferindo c os outros dentes da parte de cima.Ela ainda está investigando o tipo de tratamento que devemos fazer,mas ela estava me falando por alto que teria que fazer um implante .Será que um aparelho nao resolveria o problema.?Se tivesse c enviar pra vcs verem os rx dele p vcs avaliarem também seia ótimo.

    • Olá Marcela, tudo bem?

      Infelizmente o código de ética não me permite avaliar on-line exames ou opinar sobre o tratamento realizado por colegas.

      Pelo que você me disse, seu filho tem uma agenesia (o não desenvolvimento de um dente).

      Nesses casos, o ortodontista tem que esclarecer o paciente do custo-benefício de se fechar o espaço com o tratamento ortodôntico e de se colocar um implante no lugar.

      Cada caso é um caso, mas nem sempre fechar o espaço com aparelho é possível ou interessante para o paciente.

      Acredito que você deva conversar novamente com sua ortodontista para tirar todas as suas dúvidas, tenho certeza de que ela vai te orientar com a maior satisfação e você pode começar seu tratamento com mais confiança.

  4. Tenho 16 anos e meu segundo pré molar não tem permanente, ja estou com o de leite mole mas não sei o que fazer em relação a quando cair o dente pois não quero ficar sem, quais as opções?

    • Olá Natália,

      Você tem algumas opções nesse caso.

      O problema que você está relatando se chama agenesia, a não formação de um dente.

      Nesse caso pode ser optada uma solução protética (instalação de um implante e uma coroa, ou uma prótese) ou a opção de fechamento do espaço.

      Para saber qual opção vai te satisfazer melhor, recomendo que você procure um ortodontista. Ele pode te orientar e te ajudar a decidir, pois cada uma tem prós e contras e indicações específicas para cada caso.

      Espero poder ter te ajudado,
      Alexandre

    • Olá Gabrielli

      Se é um dente permanente não irá nascer outro no seu lugar.

      Mas antes de ficar assustado, sugiro que procure um dentista para saber o que está acontecendo. Nem sempre um dente que está amolecido e dolorido significa um dente que será perdido.

      Existem várias possíveis causas para esse problema. Além de problemas nos tecidos que seguram o dente na boca (periodonto), uma causa frequente para os sintomas que você descreve é o traumatismo oclusal.

      O traumatismo oclusal é um problema que pode ser de simples correção em alguns casos e não há perda do dente. Ele acontece quando o dente sofre uma força maior que os outros na hora da mastigação. Geralmente o paciente relata uma sensação de dente crescido.

      A única maneira de saber é procurar um dentista. O quanto antes para que não haja risco do problema progredir, ok?

  5. Olá meu dente canino inferior saiu mas ele não saiu completamente, fui informado que pode ser que não tenha espaço para ele sair completamente, isso é normal? como faço para tratar?

    • Olá Jackson, tudo bem?

      No caso de um dente retido por falta de espaço, o primeiro passo é a abertura desse espaço.

      Isso pode se dar por vários meios, seu ortodontista pode avaliar seu caso e optar pelo que achar mais interessante. Algumas opções são a abertura com o aparelho ortodôntico ou a extração de um outro dente permanente para ganho de espaço. A decisão ficará por conta do especialista que te avaliar clinicamente.

      É importante ficar atento para a possibilidade desse dente estar anquilosado, o que dificulta muito o tratamento. A anquilose é a fusão da raiz do dente com o osso, de maneira que ele não irrupciona. Nesse caso, pode ser necessária a extração do dente e instalação de um implante caso a ortodontia não tenha sucesso em tracioná-lo para a cavidade bucal.

  6. Meu sobrinho tem 12 anos e há mais de um ano foi extraído os caninos dele, porém os dentes permanentes não nasceram sendo que tem espaço para eles. Isso é normal?

    • Tudo bem Thais?

      Apesar de haver uma variação de pessoa pra pessoa, os caninos superiores nascem por volta dos 13 anos. Eu recomendo que faça uma avaliação com um ortodontista de confiança, é interessante saber de antemão quaisquer problemas e alterações que possam acontecer para que possa haver um planejamento caso seja necessário o tratamento.

  7. Boa noite,com a demora da queda do dente de leite da minha filha de 17anos,o dente permanente não consegui nem rasgar a gengiva e o mesmo acabou deitando.O tracionamento foi descartado devido a posição do dente sem a certeza de um bom resultado.(existia a possibilidade de perda)Gostaria de saber se a extração deste dente pode ocorrer perda óssea por ser uma extração bastante delicada?Quais são os riscos eminente nesta cirurgia?

    • Olá Ivane,

      Depende muito de cada caso e da posição do dente. Normalmente o osso se regenera naquele local após a remoção do dente, não havendo nenhuma perda óssea significativa. Porém, cada situação tem as suas particularidades e recomendo que você faça a avaliação com um cirurgião bucomaxilo para que ele possa te informar adequadamente.

      Toda cirurgia, por menor que seja apresenta seus riscos, como infecção ou intercorrências cirúrgicas. Porém, ao se consultar com um cirurgião especializado, ele irá tomar as devidas providências para minimizar estes riscos, tornando o procedimento mais seguro e menos desconfortável para a sua filha.

  8. Olá meu nome é Joyce, tenho 12 anos, e vai fazer 3 anos que fiz uma cirurgia para meu dente de leite cair que não queria cair, 1 nasceu e 2 não porque?

    • Olá Joyce, tudo bem?

      Sugiro que procure um ortodontista para uma avaliação.

      Podem ser vários motivos que vão desde o não desenvolvimento do dente permanente (ele simplesmente não está lá) até motivos como falta de espaço ou dificuldade de erupção desse dente.

      Sugiro que procure um ortodontista para que ele possa fazer uma avaliação clínica sua.

      Espero poder ter ajudado.

  9. Olá meu nome é Jeniffer e tenho 18 anos, o que acontece é que desde pequena eu só tenho 3 caninos, o meu canino do lado direito inferior não nasceu.
    Já fui ao dentista e por conta desse dente que não veio eu uso aparelho porque minha mordida está errada.
    Bom, o meu dentista achou que ele estaria dentro da gengiva e mandou eu tirar um raio x e eu tirei o raio x e o dente não está la e não veio, não veio nem sequer o dente de leite.
    Eu queria saber se isso é normal e queria saber o porque dele não ter vindo, De não ter sinais dele?

    • Tudo bem Jeniffer?

      Possivelmente se trata de uma agenesia, um problema relativamente comum em que algum dente não se desenvolve (não chega nem a nascer).

      Suas opções no caso seriam a reabilitação protética (implante ou prótese) ou fechar o espaço desse dente e possivelmente mudar a forma de algum dente para que ele fique parecendo com esse.

      A pessoa que melhor pode te orientar nesse assunto é o seu ortodontista.

  10. Ola tenho 15 anos, bom eu resolvi colocar o aparelho ortodôntic, entao para eu colocar tive q fazer uma radiografia panorâmica e descobrir q ainda tinha 2 dentes(pré-molares) de leite, na radiografia mostrava os dente permante bem abaixo dos de leite então tive q extrair, eu queria saber se esses dentes permante q mostra na radiografia vão nascer? E se n nascerem oq devo fazer? pq a Doutora disse q eram pra eles ter caido com 10 anos

    • Olá Brenda.

      Existe uma chance de dos dentes de leite estarem anquilosados. A anquilose é um processo no qual os dentes ficam fusionados ao osso, presos. Normalmente os dentes permanentes nascem de maneira espontânea quando o dente de leite anquilosado é removido. Em alguns casos é necessário realizar o tracionamento (usar forças ortodônticas para puxá-los).

      Em casos mais extremos os dentes permanentes podem estar também anquilosados. Nessa situação sua ortodontista dispõe de alguns meios para tentar fazer com que eles irrompam.

    • Olá Giovanna,

      O mais importante nesse momento é saber se há espaço para esses dentes nascerem. Os caninos são os dentes mais volumosos da arcada superior e é frequente que tenham problemas para irromper devido a falta de espaço. Descartada essa opção (a mais provável), devem ser considerados problemas como distúrbios de irrupção, por exemplo.

      Minha sugestão? Procure um ortodontista de confiança para te avaliar.

      Sugiro que

  11. Bom dia. Com 1 ano e 8 meses minha filha caiu e machucou o dente de leite frontal (superior). Três meses depois, nasceu uma fístula e fizemos o tratamento de canal. Os dois dentes frontais (inferior) já caíram e nasceram os permanentes perfeitamente. Enquanto os dentes de cima ainda não caíram. Estou preocupada, pois o dente incisivo lateral está mole e prestes a cair. Isto é normal ? Não deveria cair primeiro os principais, pois ela fará 7 anos em abril/17 ? Obrigada…

    • Bom dia,

      Acredito que ela ainda está dentro do período normal de irrupção destes dentes. Apesar de frequentemente vermos os incisivos centrais superiores nascendo antes dos laterais superiores, mas não são raras (nem preocupantes) alterações nessa sequência. Ela também está dentro do período normal de troca destes dentes, que é entre 7 e 8 anos.

      Aproveitando, essa é também uma idade interessante para uma consulta com um ortodontista. Ele poderá observar se há algum distúrbio de irrupção ou alteração importante.

  12. Olá, o meu irmão tem 5 anos e os dentes da frente ja cairam (quando ele tinha 4 anos) ja nasceram e o permanente q nasceu caiu, oq fazer nesse caso? Tem chances de nascer novamente? E oq causa essa perda de dentes cedo?

    • Olá Maria Vitória,

      Você tem certeza de que foram os dentes permanentes que caíram? Normalmente eles começam a nascer por volta dos 6 anos de idade.

      Caso seu irmão tenha perdido algum dente de leite muito cedo, isso pode levar a alguns problemas como atraso na irrupçao dos dentes permanentes, falta de espaço para estes dentes, entre outros.

      Sugiro que procure um ortodontista para que ele possa avaliar seu irmão, pois é possível que os dentes permanentes dele ainda não tenham nascido na verdade.

    • Olá Amanda, tudo bem?

      Você deve procurar um ortodontista para uma avaliação.
      Algumas possíveis causas são a falta de espaço para que o dente permanente nasça, algum problema que esteja evitando sua irrupção (como uma anquilose, que é quando o dente está “colado” ao osso) ou até mesmo a possibilidade do dente permanente nunca ter se desenvolvido (chamamos isso de agenesia).

      Minha melhor sugestão?
      Procure um especialista
      =)

  13. BOA TARDE,
    MINHA FILHA TEM 7 ANOS , E JA TEM UNS 3 MESES QUE O OS DOIS DENTES DE LEITE DA FRENTE DELA CAIRAM , E AINDA NAO NASCERAM OS PERMANENTES , ATE QUE TEMPO E NORMAL PRA ELES NASCEREM .

    • Olá Delma,

      Os dentes anteriores irrupcionam a partir dos 6 anos até os 9 anos de idade normalmente (é normal que haja uma variação nesse tempo de pessoa pra pessoa). O primeiro passo para descobrir se algo está errado é procurar um especialista em ortodontia. Ele vai poder avaliar sua filha e por meio de radiografias te informar se está havendo algum distúrbio na irrupção destes dentes.

      Se o dente de leite caiu muito cedo, isso pode levar a um atraso na irrupção do permanente, assim como outros problemas como os que citei no artigo.

      Espero poder ter te ajudado.

  14. Minha filha de 11 anos retirou o dente canino em um consultório odontológico ele não nasceu isso já faz 5 meses! E sua Gengiva está escura!

    • Os caninos superiores podem irromper por volta dos 13 anos. Os inferiores nascem mais cedo. Na dúvida, consulte um ortodontista para uma avaliação.

    • Tudo bem Bianca?

      Você precisa antes saber se esse dente é um dente de leite (o que é mais provável) ou um dente permanente.

      Antes de realizar qualquer extração, é importante uma avaliação radiográfica para saber se o dente sucessor está presente (o dente que irá nascer). Para isso recomendo que procure um ortodontista.

      Minha sugestão é que procure um especialista, ele poderá te responder após uma avaliação clínica.
      =)

  15. Olá eu estou com 4 dentes podres três na arcada inferior e um na arcada superior,sendo que eu já restaurei e por descuido eles ficaram podres o que eu faço sendo que eu não quero mandar extrair-lo.
    Esses dentes não são mais dentes leites.

    • Olá Murilo

      Recomendo que procure um clínico geral para que ele possa te avaliar e informar das possibilidades de tratamento disponíveis. A extração será normalmente o último recurso adotado. Acredito que o quanto antes você se consultar, melhor será para reverter a situação atual.

  16. Olá, Alexandre tenho 14 anos e o meu primeiro dente que tive ainda não caiu, e todos os outros dentes já Caíram e já nasceram de novo todos se desenvolveram ,mas ele continua aqui , na frente da minha boca os meus dentes de trás já nasceram, não sei o que fazer?? Ele é pequeno e tem Raiz… o único jeito é implante de dente.?? Para um sorriso Perfeito??

    • Tudo bem Bianca?

      Você já fez uma consulta com um profissional da área?

      É importante uma avaliação radiográfica para saber se o dente permanente se desenvolveu e por quê está tendo dificuldades em irromper. Se o dente estiver presente mas não irrompido, podemos tentar usar um aparelho ortodôntico para fazer seu tracionamento (puxá-lo para fora do osso).

      Apenas após essa avaliação é que se deve considerar um implante.

      Minha sugestão é que procure um ortodontista.

    • Tudo bem Washington?

      É essencial o acompanhamento de uma odontopediatra durante a infância para evitar que a criança seja prejudicada por cáries e perdas precoces de dentes de leite.

      Caso seja necessária a extração destes dentes (uma odontopediatra deve fazer a avaliação para decidir isso), é recomendável que seja utilizado algum tipo de aparelho ortodôntico fixo para manter o espaço. Quando dentes são perdidos antes da hora, os dentes de trás podem se inclinar para frente, dessa maneira bloqueando os dentes permanentes que irão nascer futuramente. Esse aparelho ortodôntico pode evitar isso.

      Minha sugestão é que procure uma odontopediatra o quanto antes para uma avaliação.

  17. Doutor, meu filho tem 11 anos e os dentes permanentes não nasceram. Fui surpreendido quando a dentista me informou que ele terá que colocar 10 dentes (prótese). Isso é normal?

    • Olá Marcelo.

      Apesar de ser um caso extremamente atípico, existem sim casos de agenesia de múltiplos dentes (quando os dentes não se desenvolvem) ou problemas de irrupção que podem fazer com que esses dentes não nasçam.

      Por ser um caso complexo, sugiro que converse com a profissional para tirar todas as suas dúvidas antes de tomar qualquer medida. Nesses casos é melhor estar bem informado antes de se iniciar os procedimentos necessários.

    • Olá José,

      Os pré-molares permanentes ainda estão na sua época normal de irrupção. Quanto aos dentes anteriores que estão nascendo tortos, não é motivo para preocupação ainda. Sugiro que procure um ortodontista, ele poderá te orientar melhor após uma avaliação clínica.

  18. Olá Alexandre ,meu filho tem 9 anos,ele tem algum ou outro molar,os dentistas não conseguem entender o pq de varias perguntas,assim me falaram..foi feita uma panorâmica essa semana e mostrou muitos dentes retidos,a dentista me informou que a gengiva dele é muito dura,e que talvez os dentes permanentes da frente não segurem e venham a caírem,ela dispensou-o falou qe vai encaminhar pra faculdade ,eu fiquei de mãos atadas pq ela extraiu vários dentes e agora repassa pra outros sem resposta do qe realmente está acontecendo sendo qe nem ela sabe

  19. Olá doutor tenho 23 anos e agora percebi que meu dente canino está nascendo atrás fiquei muito assustada o que devo fazer? E normal? Por que não troquei na infância e só agora ele apareceu?

    • Boa tarde Leiciane

      O primeiro passo é procurar um ortodontista. Somente com uma avaliação clínica um profissional pode te dar um parecer sobre quais os procedimentos serão necessários.

Deixe uma resposta