Ortodontia: Além do sorriso.

1890

Esse artigo foi publicado em 19/12/2016 no Diário do Pará.


Ortodontia: Além do sorriso.

Em 2017, Belém sediará um dos mais importantes eventos da ortodontia brasileira: o XI Congresso Internacional da Associação Brasileira de Ortodontia (ABOR). Diante dessa honra e responsabilidade, é um momento interessante para refletir: A ortodontia é só “desentortar” dentes? Será que essa especialidade, a mais antiga da odontologia, não é frequentemente subestimada no impacto que têm sobre nossas vidas?

Para melhor ou pior, a estética e atratividade têm grande peso em nossa sociedade e o sorriso é um componente central na beleza da face. Dentes fora de posição ou tortos podem ser um comprometimento a essa estética, e a ortodontia é a primeira coisa que vêm a nossa mente quando pensamos na correção destes problemas. Mas existe mais que a ortodontia pode fazer por você. A ortodontia vai além do sorriso.

O traumatismo dentário é o segundo problema mais prevalente de saúde bucal. Já foi estimado por estudos que desde 1990, 15% da população mundial pode ter sofrido algum tipo de traumatismo dentário. A ortodontia é importante na prevenção desse problema ao realizar o tratamento precoce de pacientes que são um grupo de risco para o traumatismo: crianças com dentes da frente que se apresentam proeminentes estão sujeitas a fraturas dentárias com mais frequência do que as que não apresentam o mesmo problema em caso de traumatismos.

Até mesmo quando ocorre em dentes de leite, o trauma pode causar sequelas aos dentes permanentes que não nasceram, como distúrbios no seu desenvolvimento e alterações estéticas no esmalte das coroas destes dentes.

Essas crianças também estão mais sujeitas a práticas de bullying nas escolas, o que afeta negativamente sua auto-estima e percepção própria. Isso ocorre justamente em uma importante fase do desenvolvimento psicológico da criança, quando ela está começando a estabelecer relações sociais com grupos da mesma idade. Essa delicada fase pode impactar de maneira significante a formação dessa criança como adulto. Nesse ponto, a ortodontia é um importante aliado ao bem-estar e qualidade de vida da criança.

Problemas ortodônticos em adultos estão relacionados a fatores como afetividade, bem-estar social e psicológico, fatores estes que podem refletir na maneira como uma pessoa se sente, se relaciona e a seu desempenho profissional. Também podem o conforto, alimentação, dicção, saúde bucal e sono. Dentes apinhados podem, até certo ponto, ser um fator de dificuldade na higienização do paciente. Estes pacientes adultos são cada vez mais frequentes em nossos consultórios e trazem com eles expectativas e demandas diferentes do paciente jovem. A ortodontia trabalha frequentemente em conjunto com outras especialidades da odontologia em prol desse público.

A ortodontia é sim, responsável por belos sorrisos, mas é também responsável, em conjunto com as outras especialidades da odontologia por muito mais do que isso. A ortodontia também é saúde, qualidade de vida e prevenção.

Ortodontia além do sorriso

Alexandre da Veiga Jardim
Cirurgião-dentista, especialista em ortodontia pela ABO-GO e mestrando em ciências da saúde pela UFG.

1. Comentários

comentários