1 em cada 3 crianças com os dentes para frente vai sofrer trauma nos dentes!

1548

Dentes para frente têm chance maior de sofrerem impactos acidentais e fraturas, especialmente os superiores. Além do mais, o trauma pode levar a danos à raiz desses dentes, podendo até mesmo ocasionar a perda dentária a longo prazo. Saiba mais sobre esse problema e como se prevenir.

O que causa dentes para frente?

Primeiro devemos observar a origem desse problema. Pode ser que os dentes estejam para frentes, mas pode ser também que são os ossos (maxila e mandíbula) que esses dentes estão implantados é que estejam para frente. Finalmente, pode ser uma combinação de tudo isso.

Quando o problema é dentário, pode ser que os dentes sejam muito volumosos para a boca, ficando projetados para frente. Quando o problema é esquelético, isso vai depender em parte da genética da criança, algo que é difícil de mudar.

Devemos ficar especialmente atentos para os hábitos que podem ser parte desse problema, jogando os dentes para frente. Pais devem estar atentos a:

  • Respirar de boca aberta
  • “Morder”os lábios com frequência
  • Chupar dedo
  • Uso prolongado de chupeta
  • Empurrar os dentes com a língua
  • Alteração na maneira de engolir
  • Roer unhas
  • Alterações na fala

O dente não se movimenta só com a força do aparelho ortodôntico, qualquer força que tenha a intensidade e constância suficiente irá movimenta-los, seja ela causada por um dedo, língua ou lábios. Essas alterações funcionais podem até mesmo afetar o desenvolvimento da face da criança, ainda mais se estiverem associados a problemas respiratórios (rinite alérgica frequente ou obstrução das vias aéreas).

causas problemas dentários
Interpor os lábios, chupar dedo e dormir de boca aberta são hábitos que podem causar problemas no posicionamento dentário.

Riscos do trauma dentário em crianças

dentes para frente
Dentes superiores projetados estão mais vulneráveis

Dentes para frente estão entre os problemas ortodônticos mais comuns afetando até 15% das crianças com idade entre 6 e 10 anos.  Além de comprometerem a estética do sorriso, dentes para fora estão ainda mais propensos a sofrerem trauma, principalmente durante a prática de esportes.

O trauma pode causar fratura da coroa do dente, da sua raiz, lesões a lábios e gengivas. Algumas vezes pode ocorrer a avulsão (o dente sai completamente do osso), caso em que se deve procurar o odontopediatra com urgência.

No trauma em dentes de leite, pode ocorrer dano ao dente permanente que está se desenvolvendo no osso. Isso pode ocasionar o surgimento de manchas brancas na coroa desse dente, que serão visíveis após sua irrupção.

Podem também ocorrer sequelas a longo prazo, como a morte da polpa dentária, perda da raiz dentária e escurecimento do dente. Esses problemas são preocupantes, pois podem levar até mesmo a perda do dente traumatizado, saiba mais!

Como prevenir?

Elásticos-ortodônticos
Uso de elásticos para corrigir uma protrusão dentária

O tratamento ortodôntico precoce é indicado em pacientes jovens que têm os dentes projetados para fora para evitar lesões mais graves, além de melhorar a estética e auto-estima do paciente. O tratamento pode incluir intervenções ortopédicas para correção de alterações no crescimento facial, caso a criança tenha um desenvolvimento esquelético alterado. As  intervenções ortodônticas corrigem o mal posicionamento dentário e também visam eliminar os hábitos ruins citados acima. Tudo isso vai depender de uma avaliação aprofundada por parte do ortodontista e uma avaliação do custo-benefício de se tratar precocemente ou não.

Porém, estudos recentes indicam que apenas o risco de trauma não é motivo para tratamento ortodôntico na infância. O que deve se levar em conta também aspectos estéticos, o impacto psicológico da aparência da criança no seu meio social e as alterações funcionais citadas acima que afetam o desenvolvimento facial. Além disso, a distância entre os dentes superiores e inferiores, inclinação dos dentes incisivos e distância entre os ossos da maxila e mandíbula devem ser levados em consideração ao se avaliar as vantagens do tratamento precoce.

Há sim, em crianças com dentes excessivamente projetados e que praticam esportes de impacto, como lutas, futebol, basquete, entre outros, maior indicação de tratamento. Lembrando que o uso de protetor bucal é sempre recomendado em crianças e jovens que praticam esportes.

O vídeo abaixo mostra um exemplo de tratamento com um aparelho ortopédico.

Alexandre da Veiga Jardim
Cirurgião-dentista, especialista em ortodontia pela ABO-GO e mestrando em ciências da saúde pela UFG.

Comentários

comentários

Deixe uma resposta